segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Apresentações de Estágio e TCC 2013/2

Você precisa de horas de pesquisa e não sabe como conseguir?

Então venha assistir seus colegas apresentando os relatórios de estágio e TCC - prestigia os colegas e ganha horas de pesquisa!

Terça - 10/12 - Sala 211
15h - Paula Friedrich (Licenciatura)
15h30 - Ana Paula (Licenciatura)
16h - Alexandra Amaral (Licenciatura)

Quarta - 11/12 - Sala de Vídeo
19h - vago
19h30 - Suelen (Licenciatura)
20h - André Fraga / Jéssica Lamp (Licenciatura)
20h30 - Erick (Licenciatura)
21h - Débora (Licenciatura)

Quinta - 12/12 - LABIN 1
16h - Joelma Piovesan (Licenciatura)
16h30 - Diego Silveira (Bacharelado)
17h - vago
18h - Davi Abreu (Bacharelado)
19h - Hélio Marcelo (Licenciatura)
19h30 - vago
20h - vago
20h30 - vago
21h - vago

Sexta - 13/12 - Sala 211
19h - Paulo Cesar (Licenciatura)
19h30 - Maurício (Bacharelado)
20h - Grasiele Bernardes (Bacharelado)
20h30 - vago
21h - vago

Sábado - 14/12 - Sala 211
9h - Guilherme (Bacharelado)
9h30 - vago
10h - Luciane Chites (Bacharelado)
10h30 - Valdirene Egger (Licenciatura) / Thais (Bacharelado)
11h - Vera Brinques (Bacharelado)
11h30 - Ângela Oldani (Bacharelado)

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Participe do 24º Congresso Científico de Educação Física / 40° ENAPEF! De 10 a 13 de abril de 2014, em Capão da Canoa - RS!

Participe do 24º Congresso Científico de Educação Física / 40° ENAPEF! De 10 a 13 de abril de 2014, em Capão da Canoa - RS!


Em breve informações sobre cursos, palestras e mesas redondas.

Atenciosamente

Sergio de Brito Martini
Coordenador Geral do Evento

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

MOSTRA DE PESQUISA ULBRA GRAVATAÍ


A ULBRA de Gravataí está com as inscrições abertas para a V Mostra de Pesquisa e Extensão.
A mesma ocorrerá entre os dias 26 a 28 de Novembro de 2013. As inscrições podem ser feitas somente até o dia 18 de Novembro de 2013.
Para inscrever o seu trabalho tenha em mãos os seguintes dados:
  • Título completo do trabalho
  • Nome completo e email válido de todos os participantes (incluindo o professor, se for o caso)
  • Resumo que dever ter entre 2000 a 3000 caracteres (o sistema não aceita fora desta faixa)
Não deixe para realizar a inscrição no último dia. A falta de algum destes dados pode inviabilizar a sua participação.
Para realizar a inscrição do seu trabalho, acesse o endereço http://gravatai.ulbra.tche.br/mostra e siga as instruções (não esqueça, tenha os dados completos).

Não deixe de ler o regulamento


No regulamento estão informações importantes como o que deve estar no pôster e PRINCIPALMENTE as dimensões do mesmo (para quem optar em apresentar nesta modalidade). Acesse o regulamento em http://gravatai.ulbra.tche.br/mostra/REGULAMENTO_MOSTRA.html.

Seminário vai discutir produção do conhecimento científico


O evento também quer servir como um espaço de incentivo à formação continuada dos professores e profissionais da área


SECOM/MT
O 3º Seminário de Educação Física do Pantanal Mato-grossense (Sefipa) que acontecerá em Cáceres no período de 04 a 07 de dezembro vai discutir a Produção do Conhecimento Científico na Ciência, Saúde e Esportes na Educação Física.O evento é realizado pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e pelo Instituto Federal de Mato Grosso, campus de Cáceres.

O objetivo do seminário é proporcionar reflexões dos pesquisadores sobre a temática que vem sendo discutida em âmbito nacional que trata da Ciência, Saúde e Esporte. Esse tema também foi tratado durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia deste ano, que aconteceu de 21 a 27 de outubro.

Durante o seminário, a expectativa é que os participantes e os palestrantes discutam a produção científica e façam uma reflexão sobre a ação e atitude do professor de educação física e sua realidade escolar. O evento também quer servir como um espaço de incentivo à formação continuada dos professores e profissionais da área.

Os interessados em participar do Sefipa podem se inscrever pelo site do evento: http://www.toinscrito.com.br/eventos/3sefipa/ até o dia 1º de dezembro. As inscrições com apresentação de trabalhos foram prorrogadas até o dia 14 de novembro. Os professores da Educação Básica são isentos da taxa de inscrição. As regras para a apresentação de trabalho e demais informações do evento devem ser consultadas no site.

O Seminário de Educação Física do Pantanal Mato-grossense conta com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes),Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, Prefeitura de Cáceres e do campus da Unemat em Cáceres.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

O diagnóstico é importante para o País providenciar logo as correções necessárias à qualificação de seu ensino de nível superior.


Os resultados do último Exame Nacional de Desenvolvimento dos Estudantes (Enade 2012) indicam melhoras no ensino universitário em vários aspectos, mas também apontam um dado preocupante: quase um terço dos cursos superiores tem conceito insatisfatório, o que equivale à reprovação. Por isso, as conclusões servem como alerta para instituições públicas e privadas de ensino superior, cuja missão é formar profissionais em melhores condições de dar as respostas de que o país precisa. O ensino universitário consome recursos orçamentários demais num país de tantas carências na educação. As universidades, portanto, precisam se manter atentas, já que as instituições de ponta se preocupam em avançar continuamente para se manter no topo.

De alguma forma, os dados tornados públicos ontem reafirmam a perda de posição relativa das entidades brasileiras de ensino superior. Do último Ranking Mundial de Universidades 2013-2014, divulgado pela consultoria britânica Times Higher Education (THE), por exemplo, não consta sequer a Universidade de São Paulo (USP), a mais influente do país, entre as 200 melhores. O resultado chama a atenção para a velocidade com que as mudanças costumam ocorrer nessa área e para a importância de uma rápida ação com o objetivo de tentar reverter o quadro: de um ano para o outro, a principal instituição universitária do país passou da 158a colocação para um grupo que oscila entre o 226o e o 250o lugar. Por isso, o diagnóstico é importante para o país providenciar logo as correções necessárias à qualificação de seu ensino de nível superior.

No caso do Enade, a comparação com 2009, quando foram analisados os mesmos cursos, mostra uma elevação importante no percentual de alunos avaliados com notas altas, incluindo as de excelência. Ao mesmo tempo, porém, cresceu o percentual de universitários com mau desempenho nessas mesmas faculdades – incluindo Direito, Administração, Relações Internacionais, Psicologia e Comunicação Social. A alta no percentual, de 24,9% para 30%, preocupa não apenas por evidenciar queda no desempenho, mas pela influência que tende a apresentar mais adiante, pois pode levar inclusive à suspensão de vestibulares em cursos mal avaliados.

A situação indica que o Ministério da Educação deve persistir no rigor, para evitar que muitos alunos continuem investindo tempo e dinheiro em cursos sem a qualificação necessária para formar bons profissionais. As instituições de ensino precisam se dispor também a apostar mais em pesquisa e a rever práticas danosas no meio acadêmico como o comodismo e o apego à burocracia, que impedem o país de avançar como necessita. 

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Licenciatura e Bacharelado em Educação Física formam diferentes profissionais

 Os cursos de licenciatura e bacharelado em Educação Física não se confundem, pois são regidos, cada um, por legislação própria. Com esse entendimento, a 7.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região negou a um licenciado, na área (ou seja, aquele que se forma para ser professor da educação básica), o direito de atuar em outras atividades, como em academias de ginástica, por exemplo.

De acordo com os autos, o recorrente inicialmente buscou a Justiça Federal do DF contra ato do Conselho Regional de Educação Física, que não alterou seu registro profissional de licenciado para também atuar como bacharel. Após ter o pedido liminar negado na 13.ª Vara do Distrito Federal, o impetrante recorreu ao TRF1 por meio de agravo de instrumento.
Em seu recurso ao TRF1, sustentou que não há qualquer distinção normativa entre licenciados e bacharéis, sendo ilegítima a restrição profissional. Por isso, pediu a alteração de seu registro profissional para que possa atuar de forma irrestrita como profissional da educação física, como se bacharel fosse.
Ao examinar o recurso, o relator, desembargador federal Luciano Tolentino Amaral, discordou dos argumentos do recorrente. Segundo o magistrado, os cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física são regidos por legislações diferentes, apresentam finalidades específicas, carga horária e disciplinas diferenciadas, áreas de conhecimento e intervenções profissionais diversas. Dessa maneira, para atuar em outra área, o profissional licenciado deverá complementar a graduação com as disciplinas da modalidade bacharelado, concluindo outro grau (dupla habilitação).
O relator explicou que desde 2005 (Resolução CNE/CP n.º 2/2004), os cursos de licenciatura e bacharelado em Educação Física passaram a apresentar graduações diferentes. A Resolução CNE/CP n.º 02/2002 dispõe sobre o curso de Licenciatura, voltado exclusivamente para a formação de professores de Educação Física que pretendam atuar na Educação Básica escolar: educação infantil, ensino fundamental e médio.
Já as resoluções CNE/CSE n.º 7/2004 e CNE/CSE n.º 4/2009 fixam as diretrizes para o curso de bacharelado em Educação Física. Ao analisar as normas, observa-se, segundo o desembargador, que um curso não se confunde com o outro.
“Documentos acostados aos autos (histórico escolar e diploma) comprovam que o agravante concluiu o Curso de Educação Física, recebendo o título de “Licenciado em Educação Física”, o que, em princípio, impossibilita a alteração do seu registro profissional para que lhe seja permitida atuação irrestrita como profissional de educação física”, concluiu o relator.

O magistrado, portanto, negou provimento ao agravo de instrumento. Seu voto foi acompanhado pelos demais magistrados da 7.ª Turma do TRF1.

Processo n. 0025516-03.2013.4.01.0000

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Seleção de pesquisadores voluntários que tenham interesse em participar da pesquisa

Seleção de pesquisadores voluntários que tenham interesse em participar da pesquisa: NIVEL DE ATIVIDADE FISICA E FATORES DE RISCO EM ADOLESCENTES DE UM MUNICÍPIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE-RS

A pesquisa será coordenada pela colega Carine Daniel tendo como objetivos:

Geral


Avaliar o nível de atividade física e fatores de risco associados dos escolares do município de Cachoeirinha, RS.

Específico


          Verificar a prevalência de sedentarismo.
          Verificar associação entre nível de atividade física e fatores demográficos.
          Verificar associação entre nível de atividade física e Índice de Massa Corporal.

As atividade de pesquisa serão realizadas nas escolas, após contato prévio, com a aplicação de um questionário (auto-aplicado) nas turmas de 7º e 8º ano do ensino fundamental.
Neste semestre será realizado um estudo piloto e um treinamento com todos os envolvidos, a coleta de dados será para 2014/1.

Será fornecido certificado de horas em pesquisa aos participantes que completarem suas atividades, número de alunos entrevistados por escola.



sábado, 31 de agosto de 2013

ULBRA na Universidade UOL


A ULBRA e o UOL iniciaram uma parceria. O Portal criou o espaço Universidade UOL onde divulga as inscrições para programas de pós-graduação e cursos de extensão na modalidade a distância, ofertados por um grupo de universidades brasileiras. No lançamento, a ULBRA está participando com dois cursos pós-graduação EAD: Gestão de Pessoas e Gestão de Negócios. A equipe do Portal fará uma forte campanha de divulgação desse novo espaço do seu menu educacional, a partir da próxima semana. Você já pode conferir, em primeira mão, no endereço http://universidade.uol.com.br/.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Scientific Reading and Comprehension for Health Professionals - Level 1

Estão abertas as matrículas para o curso Scientific Reading and Comprehension for Health Professionals - Level 1

O curso tem uma proposta focada na leitura e estudo da linguagem de artigos científicos. Serão 11 encontros ministrados pelo Prof. Douglas Limbach, que é norte-americano e há 10 anos tem sua forte linha de trabalho no ensino de inglês para profissionais de saúde. 

As turmas são pequenas, pois existe customização de materiais de acordo com os interesses/atuações dos participantes. Nas edições anteriores, recebemos profissionais das áreas de Nutrição, Ed. Física, Enfermagem, Fisioterapia e Psicologia, o que criou uma excelente atmosfera multidisciplinar. 

O curso iniciará dia 12 de Setembro!

Visite a página do curso e matricule-se!


Estamos à sua disposição para outras informações.

Atenciosamente,

Grupo Evidência Saúde
Rua Maranguape 72 - Sala 903
Bairro Petrópolis
Porto Alegre, RS


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Resultado de pesquisa deve motivar a criação de políticas públicas


O professor de Educação Física, João Gurgel de Sousa Júnior, destaca que estudos dessa natureza servem de alerta para os responsáveis por crianças e adolescentes, no sentido de fomentar ações individuas e coletivas relacionadas à prevenção e tratamento do sobrepeso e da obesidade. 

Segundo o pesquisador, um dos objetivos do estudo é modificar essa realidade. “É possível, e, inclusive, é esta a nossa intenção. Queremos orientar pais e responsáveis pelas crianças, para que elas possam se alimentar de forma mais adequada, priorizando a ingestão de frutas e verduras com menos doces, refrigerantes e alimentos industrializados, com quantidades menores de alimento. Se elas conseguirem se alimentar adequadamente nessa fase, com certeza serão adultos com uma alimentação melhor. E também estimular as crianças à atividade física como corrida, esportes, bicicleta, enfim, qualquer atividade que envolva gasto energético além do reposto pela alimentação”, esclarece. 

João Gurgel ressalta que os resultados da pesquisa serão repassados aos professores e coordenadores de cada núcleo do programa para que façam as intervenções necessárias. “Os profissionais de Educação Física precisa ter um olhar diferente não só para ensinar o esporte, mas para estimular as crianças e adolescentes a gostarem de esportes, porque é isso que fará com que o indivíduo o pratique não apenas na infância, mas em todas as fases da vida. Esse cuidado com o peso deve se perpetuar ao longo da vida”, afirma. 

Outra ação que será motivada pelos resultados da pesquisa é o envio de informativos aos pais das crianças e adolescentes, sobre os prejuízos que a obesidade pode causar no desenvolvimento de seus filhos. Os informativos também vão conter orientações para que os responsáveis estimulem a alimentação adequada e possibilitem a participação desses jovens em brincadeiras, jogos e esportes. 

O coordenador geral do Proeti, Luiz Alberto Medina, a pesquisa é inédita e teve o apoio do governo municipal que abriu as portas de seus núcleos, através das Secretarias de Educação e Esporte e Lazer, por entender a importância de se enfrentar os problemas causados pela obesidade, principalmente a infantil. Agora, o trabalho é usar os resultados na prática, para que as crianças e adolescentes uberabenses utilizem o esporte e o lazer como instrumentos para reverter esse diagnóstico.




De Thassiana Macedo - 23/08/2013

segunda-feira, 29 de julho de 2013

ULBRA tem inscrições abertas para a Pós-graduação Lato Sensu



A ULBRA, tendo como foco o ensino, incentiva a qualificação constante e contínua, buscando observar as necessidades do mercado nas regiões onde está inserida. Os cursos de Especialização (Lato Sensu), nas modalidades presencial e EAD, têm o objetivo de atender estas exigências oferecendo qualificação técnica e profissional em determinadas especialidades.
A coordenadora de cursos de Pós-graduação Lato Sensu presencial, Jeanete Maria Pilger, destaca que ao optar por uma especialização o estudante procura uma qualificação mais rápida. “Normalmente os alunos da Especialização da ULBRA são pessoas mais maduras, que já atuam no mercado e procuram maior conhecimento na área”, destaca. Segundo a docente, estes profissionais geralmente não residem distante dos campi onde procuram o curso. Ela informa que as Especializações presenciais mais procuradas são nas áreas de Saúde, Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas e Engenharias.
No campus Canoas, algumas das especializações mais procuradas são as de Estética, Fisioterapia Dermatofuncional e Biomedicina Estética. Veja o vídeo que a professora Lívia Filla Nunes gravou sobre estes cursos -  http://youtu.be/M7ODMJC9hnY.
Pós EAD traz vantagens para quem não tem horários disponíveis
A coordenadora de cursos de Pós-graduação Lato Sensu EAD da ULBRA, Andréia Eick, destaca que a tendência é que cada vez mais os estudantes busquem a qualificação por cursos EAD. “O avanço das tecnologias permite que a pessoa esteja conectada com seus compromissos, mesmo estando em outro país, por exemplo”, salienta. Ela lembra que muitos profissionais optam pela modalidade EAD por não terem disponibilidade de horário para frequentar aulas presenciais. “Facilita a vida do aluno, que escolhe a melhor hora em que pode estudar, mas também exige muita disciplina para que sejam cumpridas as atividades”, enfatiza.
Ela informa ainda que as Especializações EAD campeãs de procura são das áreas de Ciências Sociais Aplicadas e Engenharias. Andréia também lembra que, além do curso em EAD ser mais rápido (período de conclusão é de 12 meses), o diferencial é que o estudante pode obter a certificação por módulos (atualização, aperfeiçoamento e especialização), conforme as horas de atividades concluídas. 
As aulas são realizadas pelo método E-learning, em que as etapas do ensino são pré-programadas por módulos. Outra vantagem é a utilização de recursos como e-mail, salas de bate-papo, vídeos e teleconferências, possibilitando ao aluno gerenciar o tempo disponível para o aprendizado, de acordo com o estabelecido por cada curso.
Andréia destaca que, a tendência é que cada vez mais os estudantes busquem a qualificação por cursos EAD. “O avanço das tecnologias permite que a pessoa esteja conectada com seus compromissos, mesmo estando em outro país, por exemplo”, argumenta.
As inscrições para os cursos de Pós-graduação da ULBRA para o semestre 2013/2 estão abertas. Interessados podem obter mais informações sobre os cursos oferecidos, documentação e valores no site www.ulbra.br/pos 




Daniele Farias
ACS ULBRA Canoas/Assessora de Imprensa
Fones: (0xx51) 3477-9117 ou Ramal 2297
Av. Farroupilha, 8001 • Bairro São José
Canoas/RS • CEP: 92425-900
Site: www.ulbra.br 

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Normas da ABNT para a Elaboração de Trabalhos Acadêmicos 2013

ABNTAutor: André Luiz Silva de Jesus.
As Normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), tem  como objetivo a padronização na elaboração de trabalhos acadêmicos (TCC, dissertações, teses, artigos e pôsteres). Lidar com essas normas é comum na vida acadêmica, universitária e de alguns cursos técnicos, porém sua aplicação demanda tempo e paciência. Encontrar tais Normas disponíveis de forma organizada na internet é um ponto negativo considerável e o outro é a constante adequação destas Normas de acordo com a sua necessidade. O primeiro obstáculo está resolvido nesta postagem na qual elas estão compiladas. Já o segundo depende exclusivamente da dedicação e vontade de fazer um trabalho padrão, zelando pela qualidade e consequentemente uma aprovação teórica do conteúdo.
Para visualizar e baixar a Norma basta clicar no título correspondente:

  • Estabelece os princípios gerais para apresentação de projetos de pesquisa.

  • Especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos (teses,  dissertações e outros), visando sua apresentação à instituição (banca, comissão examinadora de professores, especialistas designados e/ou outros) e aplica-se, no que couber, aos trabalhos acadêmicos e similares, intra e extraclasse.
  • ABNT NBR 6027 de 2012 – Sumário (Observação: este link fará o download automático do arquivo)
  • Especifica os princípios gerais para a elaboração de sumários em qualquer tipo de documento.
  • Especifica os princípios gerais de um sistema de numeração progressiva das seções de um documento, de modo a expor em uma sequência lógica o inter-relacionamento da matéria e permitir sua localização. Se aplica à redação de todos os tipos de documentos, independentemente do seu porte, com exceção daqueles que possuem sistematização própria (dicionários, vocabulários, etc.) ou que não necessitam de sistematização (obras literárias em geral).
  • Estabelece os elementos a serem incluídos em referências; fixa a ordem dos elementos das referências e estabelece convenções para transcrição e apresentação da informação originada do documento e/ou outras fontes de informação; destina-se a orientar a preparação e compilação de referências de material utilizado para a produção de documentos e para inclusão em bibliografias, resumos, resenhas, recensões e outros; não se aplica às descrições usadas em bibliotecas, nem as substitui.
  • Estabelece os requisitos de apresentação e os critérios básicos para a elaboração dos índices. Ela aplica-se, no que couber, aos índices automáticos.
  • Estabelece os requisitos para a apresentação de lombadas e aplica-se exclusivamente a  documentos em caracteres latinos, gregos ou cirílicos. Tem por finalidade oferecer regras para a apresentação de lombadas para editores, encadernadores, livreiros, bibliotecas e seus clientes e aplica-se, no que couber, a lombadas de outros suportes (gravação de vídeo, gravação de som etc.).

sábado, 20 de julho de 2013

Censo revela perfil do universitário no país

 

O Censo 2010, divulgado em dezembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou dados inéditos sobre o perfil universitário brasileiro, por meio dos resultados da amostra de Educação e Deslocamento. Segundo o levantamento, enquanto mais de 49% da população adulta (25 anos ou mais) não completaram o Ensino Fundamental, só 11,3% têm curso Superior completo. O censo revelou ainda que, entre estudantes de Ensino Superior, 10,8% já eram formados e estavam cursando uma segunda graduação.
Jacqueline Resch, especialista em Recursos Humanos, aponta duas hipóteses principais para o retorno à vida universitária de pessoas mais velhas, já formadas e empregadas: a necessidade de se adaptar a um mercado cada vez mais competitivo; ou o redirecionamento da carreira.  “Ou a pessoa escolheu uma carreira e não se identificou; ou sente a necessidade de complementar a formação em alguma área
que não domina”, analisa.
O IBGE aponta ainda um abismo no nível de instrução de adultos do Nordeste e do Sudeste. E, mesmo na região com melhores resultados, os índices são preocupantes. Entre pessoas com 25 anos ou mais do Sudeste, 13,7% delas têm curso Superior completo. No Nordeste, são 7,1%. Já entre os que sequer completaram o Ensino Fundamental, 59% são do Nordeste; e 43,7%, do Sudeste.
Com as formações, a maioria (37,8%) se formou na área geral de Ciências Sociais, Negócios ou Direito. Os dados revelam também um aumento de 74,1% na área de Educação; e queda de 20% em Engenharia, Produção e Construção, em relação ao último recenseamento (de 2000). Segundo os novos números do IBGE, a formação em Engenharia abrange 7,6% das pessoas com nível Superior concluído, na frente apenas dos ramos de Serviços (2%) e Agricultura e Veterinária (1,9%).
No Censo de 2000, a participação na área era de 9,6%. Dados de outra pesquisa nacional — o Censo da Educação Superior do MEC — mostram, no entanto, um quadro diferente: aumento de 161% no número de concluintes em cursos de Engenharia, de 2001 a 2011. Porém, como todo o Ensino Superior cresceu no país, os formados de Engenharia continuam representando, tanto em 2001 quanto em 2011, somente 7% do total dos que concluem o Ensino Superior.

Com informações de Correio do Povo.

terça-feira, 16 de julho de 2013

ULBRA Informa Canoas: ULBRA inscreve para cursos de Pós-graduação


ULBRA inscreve para cursos de Pós-graduação
 
A ULBRA Canoas está com inscrições abertas para a Pós-graduação Lato Sensu. São oferecidos 15 cursos presenciais, mais as opções em EAD, nas áreas de Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas, Engenharias e Multidisciplinar.
Professores da Rede ULBRA têm 50% de desconto nas mensalidades dos cursos presenciais, enquanto que para funcionários o abatimento no valor é de 30%.
Candidatos interessados podem obter mais informações sobre prazo de inscrição, documentação exigida e disciplinas no site www.ulbra.br/pos
 

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Acadêmicos apresentam trabalhos de Pesquisa e Extensão

De 24 a 29 de junho, ULBRA Gravataí promove IV Mostra de Pesquisa em Sala de Aula e III Mostra de Extensão


Com o propósito de apresentar e avaliar os trabalhos de Pesquisa e Extensão produzidos pelos alunos dos cursos de graduação, a ULBRA Gravataí realiza de 24 a 29 de junho, a IV Mostra de Pesquisa em Sala de Aula e III Mostra de Extensão. A atividade abrange apresentações em sala de aula e pôsteres, incluindo trabalhos de conclusão de curso (TCC). A palestra de abertura ocorre nesta segunda-feira (24/06), a partir das 19h, no auditório, com o tema ‘Relatos de experiências: caminhos na pesquisa’.         
Segundo a coordenadora de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação,Maria JanineReschke, o evento estimula a participação dos acadêmicos. “Quem começa a pesquisar jamais deixa de se interessar pelo trabalho científico e aquele que está envolvido em um projeto de extensão sempre está atento à comunidade”, declarou. 
“Uma universidade não se sustenta sem os pilares ensino, pesquisa e extensão e é isso que a ULBRA vem reforçando ao longo destes anos ao realizar atividades como essa”, salientou o diretor do Campus Gravataí, Orlando Konrad. 

Nesta edição da Mostra foram inscritos mais de 220 trabalhos envolvendo dez cursos de graduação da Unidade, além de pesquisas na área da Extensão. Outras informações sobre a IV Mostra de Pesquisa em Sala de Aula e III Mostra de Extensão podem ser obtidas através do e-mail extensão.grav@ulbra.br ou pelo telefone (51) 3431.7677, ramal 244.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Veja como tornar sua pesquisa na internet mais eficaz

  Apesar de acostumados com o universo virtual, muitos estudantes ainda possuem dificuldades para fazer pesquisas escolares na internet. O grande problema é que nem sempre o material encontrado contém informações reais para o trabalho final, como é o caso da famosa enciclopédia virtual livre Wikipédia, famosa por possibilitar que qualquer pessoa edite seu conteúdo.
"Ela é a fonte que os alunos mais tentam usar, mas a prática deve ser evitada", aconselha Jacó Izidro de Moura, professor de física do ensino médio do Colégio Oswald de Andrade. Segundo ele, os alunos devem utilizá-la apenas como fonte de consulta primária e não como único meio de pesquisa.
Ampliar

Confira 10 dicas para tornar sua pesquisa no Google mais eficiente10 fotos

1 / 10
Dicas para facilitar sua pesquisa no buscador Google e encontrar resultados mais relevantes Leia mais Arte/UOL
Carolina Gil, psicopedagoga e coordenadora da sala de informática do mesmo colégio, relembra que a Wikipédia pode ser bastante útil na busca pelo conteúdo, mas é preciso olhar as informações que aparecem com cuidado. "O importante é ver quais são as referências, se há outros links indicados e ir atrás dessas fontes", explica.
A coordenadora lembra também que muitos acabam confundindo a função do Google, um dos meios mais utilizados para pesquisas. "É importante destacar para os alunos, principalmente para os menores, que o Google não é fonte e sim um buscador. Por isso, os oriento", ressalta.
Outras opções de pesquisa muito utilizada pelos estudantes são os blogs e, para Moura, seu uso não é desaconselhado, porém é outro ponto de atenção.

"O aluno deve olhar de quem é o blog, procurar se o autor é da área, se é especialista daquele determinado tema", aconselha Moura. "Uma dica é enviar um e-mail para o autor e entrevistá-lo sobre o assunto. Outra ação é buscar a referência que o autor apresentou em seu texto."
"A internet é mais uma boa ferramenta de auxílio ao estudante. Ela não veio para solucionar os problemas, mas é sempre uma coisa a mais. Ela veio para somar aos livros", conclui o professor.

Dicas e cuidados ao fazer uma pesquisa na internet

  • Saiba o que deseja buscar. Quanto mais detalhes melhor;
  • Não confie em tudo que lê;
  • Os primeiros resultados não são necessariamente os melhores, é preciso atenção;
  • Fique atento à procedência das páginas na internet, verifique a confiabilidade. Se precisar, peça ajuda ao professor antes de utilizar o material;
  • Sempre procure links relacionados a centro tecnológicos, universidades;
  • Sites com terminação .org, .edu são geralmente referências confiáveis para pesquisas;
  • Pesquise em bibliotecas e enciclopédias virtuais;
  • Não esqueça de anotar as referências bibliográficas;
  • Sites de jornais também podem ser boas fontes para o início da pesquisa. Por meio deles, o aluno consegue encontrar mais referências sobre determinado assunto;
  • O Google acadêmico é uma fonte bem confiável, apesar do grau de dificuldade ser maior para sua utilização. Para um trabalho de maior folego ele é bem interessante.

Confira a seguir alguns sites com conteúdos confiáveis indicados pelos entrevistados:

domingo, 16 de junho de 2013

Seu corpo não é assim tão pequeno quando comparado ao mundo [vídeo]

Você acha que seu corpo, tão pequenino se comparado com a grandeza do Universo, não faz diferença no todo, certo? Errado! Um vídeo feito pelo site BuzzFeed mostra toda a produção do corpo de uma pessoa em pouco mais de um minuto – acredite, os números são assustadores. O vídeo segue abaixo, mas, como ele não tem legendas, nós traduzimos as informações para você:
  • A superfície da sua pele tem mais bactérias do que o número de pessoas no planeta;
  • Seu corpo tem quase 100 mil km de vasos sanguíneos, o suficiente para dar uma volta na Terra duas vezes;
  • Sua língua tem mais papilas gustativas do que o número de restaurantes em São Francisco, nos EUA;
  • Um espirro tem a mesma velocidade de um tornado;
  • Homens produzem 10 milhões de espermatozoides por dia. Se cada espermatozoide gerasse um bebê, um homem seria capaz de repovoar a Terra em dois anos;
  • A quantidade de neurônios em seu cérebro é equivalente à metade das estrelas existentes em toda a Via Láctea;


terça-feira, 11 de junho de 2013

Sua Biblioteca Virtual Pearson ficou melhor


 
Olá ! Já sabe da novidade? A Biblioteca Virtual Universitária está com nova versão. Ela está com o visual mais dinâmico e atraente.
 
A ideia é tornar a navegação e suas funcionalidades muito melhores. E com essa nova plataforma é possível apresentar vídeos, imagens, animações e outros conteúdos complementares que possam contribuir à sua pesquisa. Tudo isso com maior velocidade no acesso e carregamento do conteúdo.
 
Você também possui uma ferramenta de anotações, organizada por títulos e em ordem cronológica, além da possibilidade de compartilhar conteúdo através da rede de relacionamento Linkedin. A nova Biblioteca Virtual Pearson ainda é compatível com os principais softwares para deficientes visuais.
 
Mas atenção: a nova plataforma funciona somente com os navegadores Google Chrome 11 ou superior, Firefox 9 ou superior, Internet Explorer 10 e Safari 6 ou superior.
 
Boa pesquisa!
 
Equipe Biblioteca Virtual Universitária

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Goleiros de futebol podem melhorar salto com ajuda de pesquisa

Jornal do Brasil

O estudo, feito com apoio da FAPESP por meio de uma Bolsa de Pesquisa no Exterior, é destaque na nova edição do Jornal da Unicamp.
Segundo Cunha, no futebol o goleiro lida com características muito específicas de preparo físico, técnico e tático. A movimentação para executar a defesa passa pelas fases de expectativa, primeiro passo e salto. O estudo procurou definir parâmetros para que o salto tenha melhor desempenho.
Os experimentos foram feitos com seis voluntários amadores (quatro goleiros e dois não goleiros), cada qual executando nove saltos. Cunha contou com a colaboração do grupo do professor Walter Herzog na University of Calgary, no Canadá, onde fez pós-doutorado.
O foco do estudo foi a potência do salto, variável importante para jogadores de futebol e atletas de outras modalidades. O modelo matemático usado envolveu uma rotina descrita no Matlab, software que faz cálculos com matrizes e relaciona conceitos básicos como determinar valor de máximo da curva e de área sobre a curva.
Cunha analisou o impulso e a chamada força-pico. Os saltos foram feitos em plataformas de força, que, segundo o pesquisador, podem ser levadas ao campo de treinamento para que técnico e atletas confiram o desempenho em termos da análise da curva de força no tempo e da área sobre essa curva.
Resultados preliminares do estudo apontam que os goleiros têm um aproveitamento muito maior de energia na hora do contato com o solo do que os não goleiros. Quando fazem o impulso, por exemplo, freiam muito menos o movimento, graças à técnica.
Cunha pretende colocar em prática o sistema com a análise de saltos de atletas de times profissionais. “Faremos análises de saltos utilizando goleiros brasileiros”, disse.
O pesquisador está aprimorando, junto com o professor Ricardo Torres, do Instituto de Computação da Unicamp, a quantificação dos padrões das curvas de saltos. Um novo estudo deve abordar o salto na hora do cabeceio no futebol, feito por um orientando de Cunha, a fim de entender como treinar melhor a potência dos membros inferiores. 

Agência Fapesp

domingo, 2 de junho de 2013

O que a Internet esconde de você - E nem eu nem você sabíamos!!!



Para cada site que você pode visitar, existem pelo menos 400 outros que não consegue acessar. Eles existem, estão lá, mas são invisíveis. Estão presos num buraco negro digital maior do que a própria internet. A cada vez que você interage com um amigo nas redes sociais, vários outros são ignorados e têm as mensagens enterradas num enorme cemitério online. E, quando você faz uma pesquisa no Google, não recebe os resultados de fato - e sim uma versão maquiada, previamente modificada de acordo com critérios secretos. Sim, tudo isso é verdade - e não é nenhuma grande conspiração. Acontece todos os dias sem que você perceba. Pegue seu chapéu de Indiana Jones e vamos explorar a web perdida.

Primeira parada: Facebook. Quando você acessa a sua conta, a primeira tela que aparece é a do chamado Feed de notícias - aquela lista com os últimos comentários e links postados pelos seus amigos. Essa página é editada pelo Facebook, e só inclui as mensagens das pessoas com as quais você mais interage. Você pode anular essa edição - basta clicar no link "Mais recentes" e o Facebook mostrará, em ordem cronológica, todas as mensagens de todos os seus contatos. O problema é que isso lotará o seu feed de lixo, com grande quantidade de atualizações irrelevantes (o que interessa se aquele seu ex-colega que você não vê há anos trocou de namorada ou está saindo de férias?). Conclusão: a edição de conteúdo feita pelos robôs do Facebook é boa para você. Exceto quando não é.

O escritor americano Eli Pariser apoia o partido Democrata, de Barack Obama, mas também tem amigos que votam no partido Republicano. De um dia para o outro, Pariser notou que os republicanos sumiram do seu Facebook. Ele estranhou e foi fuçar na configuração do site, achando que tivesse feito algo errado. Que nada: os robôs é que tinham decidido que ele não precisava ter amigos de direita. O Facebook tomou uma decisão político-ideológica e a impôs ao usuário. "A personalização da internet reforça os estereótipos e as crenças que a pessoa já tem", explica Viktor Mayer-Schoenberger, pesquisador de internet da Universidade de Oxford.

Em outros casos, os robôs do Facebook podem causar conflitos familiares. Foi o que aconteceu com o analista de sistemas Rodolfo Marques. Seu irmão, Diogo, é músico e postou um clipe no Facebook. Mas Rodolfo nem ficou sabendo - só porque, como ele não costumava falar com Diogo pela internet, os robôs deduziram que não se tratava de uma pessoa importante. "Achei que ele não tinha gostado do vídeo", conta Diogo.

O Google também manipula o que você vê na internet: cada pessoa pode receber um resultado diferente para a mesma pesquisa. O buscador usa critérios como o histórico das páginas que a pessoa visitou, o lugar onde ela está e até o navegador que utiliza. Ao todo, o Google aplica mais de 100 variáveis (elas são mantidas em segredo para que outros buscadores não as copiem) para personalizar os resultados.

E isso tem consequências profundas. Numa experiência feita pela Universidade de Londres, os cientistas criaram 3 personagens fictícios, que foram batizados de Immanuel Kant, Friedrich Nietzsche e Michel Foucault - 3 dos maiores filósofos de todos os tempos. Cada personagem usava o Google para fazer pesquisas sobre os próprios livros. A intenção era induzir o site a traçar um perfil psicológico de cada um deles. Deu certo. Depois de alguns dias, o Google começou a gerar resultados completamente diferentes para as mesmas buscas. E isso acontece com todo mundo, todos os dias. A SUPER refez a experiência e obteve resultados parecidos (veja no infográfico).

"Os usuários podem desabilitar a personalização", defende-se Kumiko Hidaka, gerente global do Facebook. O Google também permite isso (veja em abr.io/1IMA como fazer). Mas o que os sites de busca escondem do usuário é só uma parte do problema. Outro, talvez ainda maior, é o que nem eles mesmos conseguem ver.

No fundo da web


Quando você faz uma busca no Google, ele não sai percorrendo a internet inteira à procura da informação que você quer. Seria muito demorado. O Google consulta seu Índex, um acervo com cópias de 46 bilhões de páginas da internet.

É uma enormidade. Mas é muito menos do que realmente existe por aí. Nada do que é postado no Facebook, que tem 750 milhões de usuários e é a maior rede social de todos os tempos, aparece nos resultados do Google. Estima-se que o Google e os demais buscadores só consigam acessar 0,2% de toda a informação realmente contida na rede. Todas as demais páginas, que ninguém sabe exatamente quantas são e onde estão, formam a chamada deep web - a web profunda. Esses sites ocultos ficam escondidos por vários motivos. Se uma página exigir assinatura e for protegida com senha (como sites de jornais e revistas), os robôs rastreadores do Google não conseguem entrar nela, e não a copiam para o Índex. O Facebook bloqueia a entrada dos robôs do Google, pois não quer que seu conteúdo apareça no buscador (o que poderia roubar audiência do Facebook). Também há bases de dados online que não estão em HTML - linguagem que o Google entende.

Se o Google conseguir desbravar a web profunda, a vida vai ficar muito diferente. Não haverá mais sites especializados em busca de hotéis, imóveis, passagens aéreas etc. Você não precisará entrar na página da Receita para saber se liberaram a restituição de imposto - bastará digitar seu CPF no Google - nem acessar o site do plano de saúde para procurar um médico. Tudo isso, e todo o resto, estará no próprio Google.

Ele já tem uma equipe de pesquisadores tentando explorar essa internet perdida. O time é liderado por Alon Halevy, cientista da computação da Universidade de Washington. "Nós desenvolvemos softwares que conseguem encontrar as informações de maneira mais inteligente", diz Halevy. Como? Uma das principais táticas dos robôs do Google é o chute.

Sim, chute. Quando encontra um banco de dados que não entende, o robô começa a procurar vários termos: "apartamento", "conversível" e "lycra", por exemplo. Se a palavra "apartamento" estiver presente, é porque aquele site contém informações sobre imóveis. Se "conversível" funcionar, é porque se trata de uma tabela com preços de carros. E por aí vai. Sabendo do que se trata, o Google consegue adicionar as informações a seu Índex - e colocá-las ao alcance de todo mundo.

O problema é que as informações estão espalhadas pela web de maneira caótica, e achá-las é como descobrir uma agulha num palheiro. "Precisamos de um rastreador mais eficiente", explica a brasileira Juliana Freire, professora da Universidade de Utah. Ela é a criadora do DeepPeep, um projeto que pretende tornar acessíveis todos os bancos de dados da internet.
Com tanta informação perdida ou oculta, a internet ainda está longe de alcançar todo o seu potencial. Ela pode, precisa e vai ficar muito melhor. Enquanto não fica, crie o hábito de ir além dos seus sites preferidos e reserve um tempinho para explorar os cantos da internet que você não conhece. Se Nietzsche, Foucault e Kant estivessem vivos, eles certamente fariam isso.



Para saber mais

The Filter Bubble: What the Internet Is Hiding from You
Eli Pariser, Penguin Press, 2011.

domingo, 26 de maio de 2013

Analisando - Kill Bill: Vol. 2 (2004)



O quote completo:

"Como você sabe… me interesso muito por histórias em quadrinhos. Principalmente aquelas sobre super-heróis. Acho toda a mitologia em torno super-heróis fascinante. Observe meu super-herói favorito, o Superman. Não é um grande livro de quadrinhos, nem é muito bem desenhado.

Mas a mitologia … A mitologia não é apenas genial, é única.

Uma grande singularidade da mitologia do Superman é que ele não tem um alter-ego. Batman é, na verdade Bruce Wayne, o Homem-Aranha é Peter Parker. Quando o personagem acorda de manhã, ele é Peter Parker. Ele tem que vestir uma fantasia para se tornar o Homem-Aranha. E é nessa característica Superman está sozinho. Superman não se torna o Superman. Ele nasceu Superman. Quando Superman acorda de manhã, ele é Superman. Seu alter-ego é Clark Kent. Sua roupa com o grande “S” vermelho – que é feita do cobertor que estava embrulhado quando os Kent’s os encontraram, ainda bebê. Essas são as suas roupas. O que Clark Kent usa – os grandes óculos e o terno amarrotado – é o que Superman usa para se misturar conosco. Clark Kent é como Superman nos vê. E quais são as características de Clark Kent? Ele é fraco… ele é inseguro… ele é um covarde. Clark Kent é a crítica do Superman à toda a raça humana."

quinta-feira, 23 de maio de 2013

A 33ª Semana Científica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre acontece de 26 a 30 de agosto.

Informações gerais sobre o evento:

Todas as atividades da Semana Científica são gratuitas.
O prazo para inscrições de trabalhos encerra-se no dia 17/6/2013, às 17h, exclusivamente por este site. Para fazer a inscrição do seu trabalho clique aqui.
As inscrições para as conferências, mesas-redondas e cursos (atividades complementares) iniciam-se no dia 1º/7/2013.
A listagem dos trabalhos aprovados para apresentação de pôsteres, assim como a data de exposição, estará disponível no site do evento a partir do dia 20/7/2013. Os resultados também serão enviados para o e-mail informado no formulário de inscrição

Normas para inscrição de trabalhos:
Clique aqui e confira aqui todas as normas para inscrição e apresentação de trabalhos. Leia atentamente as normas antes de iniciar a submissão.

Dicas importantes:
Você poderá fazer alterações no sistema de eventos até às 17h do dia 17/6/2013. Desta forma, certifique-se de que você preencheu corretamente as informações, pois não será possível fazer alterações no sistema após a data e horário de encerramento das inscrições.
Os nomes de autores e demais informações serão transcritos nos certificados e nos resumos publicados nos anais do evento de acordo com as informações preenchidas no momento da inscrição.
Mantenha seu e-mail atualizado no Sistema de Eventos, pois será através dele que toda a comunicação do evento terá efeito.
Para acessar o Sistema de Eventos:
a) Acesse o link.
b) Caso a inscrição seja feita através do vínculo com a Ufrgs (professor, aluno ou funcionário), o login é o número que consta no cartão da Universidade e a senha é a sua pessoal.
c) Para profissionais do HCPA, o acesso é feito com o seu email institucional (xxxxx@hcpa.ufrgs.br), utilizando o CPF pessoal como senha.
d) Caso o autor não seja do HCPA nem da Ufrgs, é necessário cadastrar-se no Sistema de Eventos. Seu código de usuário e senha de acesso serão enviados ao e-mail informado no cadastro efetuado.

Informações
Coordenadoria de Comunicação do HCPA
(51) 3359.8090

terça-feira, 21 de maio de 2013

Seminário discute Estudos Culturais e Educação na ULBRA


publicado em 21/05/2013 17h27
Seminário discute Estudos Culturais e Educação na ULBRA

Iniciou na segunda-feira, 20.05, na ULBRA Canoas, o 5º Seminário Brasileiro de Estudos Culturais e Educação (SBECE) e o 2º Seminário Internacional de Estudos Culturais e Educação (SIECE), promovido pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGEDU) da ULBRA, em parceria com o Programa de Pós-graduação em Educação da UFRGS. Com o tema Nas Contigências do Espaço-Tempo, na programação constam mesas-redondas, interlocuções, apresentações de trabalhos, conferências e minicursos, que acontecem até quarta-feira, 22.05.  
Na abertura oficial do evento, compuseram a mesa o pró-reitor adjunto de Pós-graduação, Pesquisa e Inovação, Erwin Tochtrop Júnior, a coordenadora do PPGEDU da ULBRA, Iara Tatiana Bonin, a professora do PPGEDU da UFRGS, Lodenir Karnopp, o coordenador geral do Seminário, professor Edgar Kirchoff, e a coordenadora do curso de Pedagogia, Maria Cleidia Klein Oliveira, que lembrou o dia do Pedagogo.
A conferência que ocorreu logo após, teve a participação do doutor em Sociologia da Universidade Federal da Bahia, André Lemos, que tratou das Novas Tecnologias e Cibercultura.
Brasil - Alemanha
O Colóquio Brasil – Alemanha, trouxe o trabalho desenvolvido por pesquisadores da Universidade Pedagógica de Karlsruhe, que mantém convênio com a ULBRA. Durante o evento, o pró-reitor acadêmico Ricardo Rieth, que presidiu a mesa, destacou a importância deste intercâmbio de ideias.
De acordo com o coordenador dos Seminários, o volume de trabalhos inscritos para apresentações confirma a consolidação do evento como o mais importante do setor no Brasil. “Temos mais de 40 instituições com comunicações inscritas. Este é o único no país que reúne pesquisadores do Brasil e do mundo em torno de discussões sobre estudos culturais e educação”, comenta Kirchoff.
Estudos Culturais e Educação
Dentro da programação, também foi lançado na tarde desta terça-feira, 21.05, o livro Estudos Culturais e Educação: Desafios Atuais, da Editora da ULBRA. A obra é resultado de artigos e palestras da edição anterior do SBECE. As organizadoras do livro são Karla Saraiva (ULBRA) e Fabiana de Amorim Marcello (UFRGS).
O SBECE e o SIECE que têm apoio da CAPES e da FAPERGS são realizados a cada dois anos. Nesta edição reúne especialistas do Brasil, Argentina, Colômbia e Alemanha e trabalhos de diferentes localidades como África e China.
Mais informações sobre a programação podem ser consultadas no site do evento www.sbece.com.br/programacao. Informações pelo telefone (51) 3477.4000 ramal 2308.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Avaliação de Curso


Professor, incentive seus alunos a responderem a pesquisa institucional que avalia os cursos. 

Todos os alunos da Universidade podem opinar. Tanto da graduação e pós-graduação presencial quanto da modalidade a distância. A avaliação está sendo realizada em todas as unidades de ensino superior da ULBRA no RS e nas unidades de Porto Velho (RO), Manaus (AM), Ji-Paraná (RO) e Palmas (TO). 

Ela é processo essencial para a qualificação dos serviços em Ensino, Pesquisa e Extensão. 

E não esqueça: a identidade do aluno estará totalmente preservada. 

A pesquisa está disponível em www.ulbra.br/autoavaliacao.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Participação do profissinal de Educação Física nos Estudos Culturais

Quero ressaltar e parabenizar às colegas Juliana Correa (Egressa ULBRA Gravataí) e Bianca Guterres (prof. ULBRA São Jerônimo), que juntamente com o professor Luciano Dornelles (ULBRA Gravataí) inserem o profissional de educação física no mundo Fringe dos estudos culturais.


quarta-feira, 15 de maio de 2013

ULBRA promove Seminário de Estudos Culturais e Educação



A Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) promove, em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) de 20 a 22.05 o 5° Seminário Brasileiro de Estudos Culturais e Educação (SBECE) e o 2° Seminário Internacional de Estudos Culturais e Educação (SIECE). Os seminários ocorrem simultaneamente no campus Canoas e vão reunir mais de 600 participantes. Na programação mesas-redondas, interlocuções, apresentações de trabalhos, conferências e minicursos. A conferência de abertura abordará a temática Novas Tecnologias e Cibercultura e será ministrada pelo professor e doutor em Sociologia, André Lemos, referência no assunto.   
O SBECE e o SIECE acontecem a cada dois anos, e nesta edição reunirá nas dependências da ULBRA especialistas na área de todo o Brasil, Argentina, Colômbia e Alemanha. A coordenação do seminário - a cargo do coordenador adjunto do Programa de Pós-graduação  em Educação (PPGEDU) da ULBRA, Edgar Roberto Kirchof – salienta que o volume de trabalhos inscritos para apresentações confirma a consolidação do evento como o mais importante do setor no Brasil. “Temos mais de 40 instituições com comunicações inscritas. Este é o único no país que reúne pesquisadores do Brasil e do mundo em torno de discussões sobre estudos culturais e educação”, comenta o coordenador.
O Colóquio Brasil - Alemanha: Convênio ULBRA e  Universidade Pedagógica de Karlsruhe é citado por Kirchof com destaque. “Este painel terá tradução simultânea, possibilitando que todos os presentes possam acompanhar”, observa.  Dentro da programação está previsto também o lançamento do livro Estudos Culturais e Educação: Desafios Atuais, da Editora da ULBRA. A obra é resultado da coletânea de artigos oriundos das palestras da edição anterior do SBECE. As organizadoras do livro são Karla Saraiva (ULBRA) e Fabiana de Amorim Marcello (UFRGS). A sessão de autógrafos acontece no dia 21.05 das 17h45 às 18h15, na sala VIP do Prédio 1, sala 222 (em frente ao auditório).
Confira a programação completa no www.sbece.com.br/programacao. Inscrições ao SBECE e SIECE são recebidas na secretaria do PPGEDU (Avenida Farroupilha, 8001, prédio 14, sala 217, bairro São José, Canoas /RS). Informações pelo telefone (51) 3477.4000 ramal 2308. Os seminários contam com o apoio da CAPES e da FAPERGS.